3 de set de 2018

Doroty vai ao cinema: Gaughin - Viagem ao Taiti

gaughin viagem ao taiti
















A gente tem curtido muito todos os convites para ir ao cinema que a A2 filmes tem nos feito. Desta vez, eu, Nath, fui assistir ao Gaughin - Viagem ao Taiti e voltei muito pensativa. Um filme que fala de um artista por si só já é contemplativo e inspirador, mas este recorte na vida de Gaughin nos tem muito a dizer.


Eugene Gaughin transitou por muitas escolas artísticas, foi referência de seu tempo entre os intelectuais e colegas e, algo que me tocou muito nele foi a forma como se definia: uma criança e um selvagem. Para mim, alma artística também é isso. E é sobre  que eu gostaria de falar.

No século XIX, Gaughin se aventurou pelo Taiti no desejo do desconhecido e da busca por inspiração. Juntou umas poucas economias e viajou só, abandonado por sua família. Alguns anos para que ele experimentasse a natureza, o tempo passando de outro modo, o amor e a miséria. Em alguns momentos, passou fome e ficou sem telas, o que o fez montar suas próprias bases para pintar com madeiras e cobertores.


Sua arte foi reconhecida anos após sua morte e ele nunca gozou de seu prestígio e genialidade em vida. Falar sobre isso. Sobre como a sociedade e o mundo castra e molda os gênios, as crianças e os selvagens. Sobre como não valorizamos as mentes e almas livres que enxergam para além de seu tempo. Como sobre, assim como qualquer pessoas, estes também ganham valor apenas depois que morrem.


O filme é lindo e repleto de delicadeza e de verdade. Paro por aqui. Espero que ele fale a você o tanto que falou a mim, confira o trailer:




Direção: Edouard Deluc
Roteiro: Edouard Deluc, Etienne Comar, Thomas Lilti, Sarah Kaminsky
Elenco: Vincent Cassel, Tuheï Adams, Malik Zidi, Pernille Bergendorff
Distribuição: A2 Filmes | Mares Filmes


Já nos cinemas :)

2 comentários:

  1. Gostei da sua postagem, sempre estou visitando seu blog e lendo suas postagens.. Seu blog está salvo em meus favoritos..

    Parabéns!

    Amo seu blog ❤️ ..

    Meu Blog: Tudo Sobre o Badoo

    ResponderExcluir
  2. Oi Nathalia, eu ainda não assisti ao filme (pretendo!), mas sei que esse lançamento já chegou cheio de polêmicas. Os estudiosos de Gaughin estão chamando esse filme de "filme da Disney do Gaughin" porque parece que retrataram a história dele de maneira muito romanceada (e equivocada). Isso dele ter sido abandonado pela família, por exemplo. É notório que foi ele que abandonou a família na França para viajar para o Taiti. Outra questão polêmica é a sua "mulher" nativa, de apenas 13 anos na época. Enfim, muitas questões para pensar. Um abraço!

    ResponderExcluir