3 de jan de 2017

Diário de Viagem - Europa

Antes de falar sobre detalhes dos lugares que visitei na Europa confiram o meu diário de viagem, postei uma parte no facebook e agora aqui está ele, completinho, para quem pediu e para quem não pediu também :b

Dia 1: 03/12

diário de viagem - europaMalas prontas. Plantas regadas. Uber. Check in. Malas despachadas. Embarque. Tchau Brasil. Jantar. Vinho. Filmes. Séries. Dorme. Acorda. Dorme. Acorda. Dia 2: 04/12 Café da manhã. Conexão em Lisboa. Almoço. Vinho. Dorme. Acorda. E depois de horas e horas de voo desde o Brasil chegamos em Paris, mal posso acreditar que estou pisando no país (mesmo que seja só do aeroporto por enquanto) que sonho em conhecer desde criancinha <3 Já é noite por aqui e nem vamos passear hoje, só queremos chegar no apartamento, deixar as malas, comer, descansar e ler mapas.

Nossa primeira experiência com a língua francesa foi num mercadinho na rua em que ficamos hospedados, os donos são indianos e a mímica nos salvou, pois eles não falavam inglês. Conseguimos comprar o que queríamos vinho e suco. Ao lado do mercado havia um lugar que vendia comida para levar, compramos frango e batatas. Levamos tudo para o apartamento, ligamos o aquecedor no máximo e jantamos ao som de músicas francesas para entrar no clima. Paris mon amour, nos aguarde!

Dia 3: 05/12

diário de viagem - europa
Pausa para absorver a ideia de que estou mesmo no Louvre
Hoje fomos ao Louvre e Pompidou. Vimos mais pau de selfie do que obra de arte, brinks mas que tinha bastante tinha. O nosso primeiro café é do starbucks e é bem ruim, mas ter ido até lá nos rendeu ver um pug com casaco e touca peludinha <3 Comemos coelho no almoço, sei que ele é fofo, mas parece frango e com batatas assadas fica melhor ainda.
A Clara comprou 2 chaveiros da torre eiffel, um lápis do Magritte (aqui se inicia a primeira coleção dela), uma borracha em forma de aquarela e uma caneta com um labirinto. Eu comprei um livro da Frida Kahlo que estava em promoção. Comemos crepe de Nutella. Pegamos uns 3 trens errados na volta. Eu e Enzo estamos bebendo apenas vinho há 3 dias (da hora a vida). Croissant e queijo a gente come sem parar porque é barato e gostoso. As lojinhas com coisas de decoração são lindas, mas quando a gente converte o euro para real dá vontade de chorar. Amanhã tem mais, vamos ver no que vai dar.

Dia 4: 06/12

diário de viagem - europa
Vista da Torre perto da estação Trocadéro do metrô
Hoje visitamos o Museu D'orsay que por si só já é uma obra de arte, confesso que quase chorei quando vi as obras do Van Gogh, a Clara amou as maquetes do Palays Royal e Enzo que visitava o museu pela segunda vez nos mostrou que manja das mitologia grega tudo e nos deu uma boa aula!
Vimos a Torre Eiffel de vários ângulos e horários diferentes, eita coisa bonita de se ver <3
Aprendemos que churros é chichi em francês e já garantimos uma generosa porção acompanhada de nutella. Eu e Clara andamos de carrossel, mas não era qualquer um não, este ficava entre e a Torre e o Rio Sena, era até difícil escolher pra onde olhar #duvidacruel <3
Eu e o Enzo estamos degustando vinhos ótimos e que custam até $5 #dahoravida.
Subimos quinhentos mil degraus do Arco do Triunfo, confesso que tive que parar no meio do caminho pra pegar fôlego, mas quando vi a vista o cansaço já foi embora.
Clara decidiu que começou sua primeira coleção: lápis de pontos turísticos ao redor do mundo (fiquei feliz por ela não ter escolhido fazer uma coleção de ecobags, porque eita coisa cara aqui nesses museus).
Comemos croissant, tomamos café ruim e nos perdemos de novo, pra não perder a tradição. Corremos atrás do trem, que é pequeno e não vai até o fim da plataforma, vai entender!
Fomos na Champs Elysees para confirmar que tudo e caro mesmo, mas as luzinhas e os mercados de Natal são uma belezura. Por hoje é só, agora é hora de descansar os pés para a maratona de amanhã.

Dia 5: 07/12

diário de viagem - europa
Esse laguinho atrás de mim está congelado <3
Vimos um lago congelado pela primeira vez! Ficamos feito bestas jogando pedrinhas nele. Enzo comeu 3 croissants, batendo assim seu recorde pessoal.
O metrô aqui está de graça pra todo mundo desde ontem, para tentar diminuir a poluição. Estamos usando e abusando!
Misturo francês, espanhol, português, mimica e inglês na mesma frase, mas tem dado certo.
Fomos ao Chateu de Versailles, valeu pela dica dos Domínios de Antonieta, Karen! Quando perguntei para o Enzo e a Clara o que eles mais gostaram de Versailles, a resposta foi unânime e todo mundo amou lá :) Parecia mesmo conto de fadas e o laguinho congelado que falei no início do post era lá <3
Comprei uma camiseta com vários hamburguers, o Enzo uma com gatos usando chapeu de papai noel (não me pergunte o por quê) e a Clara mais dois lápis para sua coleção, lacinhos para o cabelo e umas "brusinha" como diria minha amiga Laís ;)


PS: não nos perdemos hoje, uhuu! Primeiro dia sem comer nutella, mas compensamos com uma barra de Milka.

Dia 6: 08/12



diário de viagem - europa
A única foto boa é essa, pois lá dentro estava muito cheio
Hoje foi dia de conhecer o corcunda de Notre Dame e a Esmeralda, brinks! Mas não consigo olhar para a igreja de Notre Dame sem lembrar do desenho da Disney :b Clara me perguntou se precisava rezar, eu disse que se ela quisesse poderia, mas que rezar nada mais é do que agradecer e isso ela pode fazer todos os dias, não importa o lugar que esteja. A visita segue e para mim os pontos fortes são: uma exposição contando um pouco sobre as etapas da construção da igreja ao longo dos anos e uma maquete de uma vilinha da época medieval muito fofa, com bonequinhos que se mexem.

Nosso almoço teve bife com fritas, vinho, suco, bolinho de chocolate com creme e torta de maçã.
Para dar uma pausa no nosso roteiro cultural, reservamos o restante do dia para comprinhas na Rue de Rivoli, as aquisições foram de vinil do Led Zepellin à galocha e xilofone.
Encerramos o passeio com crepe de nutella, pois não somos de ferro e ver nutella por todos os lados não tá sendo fácil. Para o jantar compramos frios, vinho e pães no mercado, e comemos no apê.

Dia 7: 09/12


diário de viagem - europa
Detalhe para a cara da menina perto de mim na foto haha
Acordamos cedinho e chamamos um uber para nos levar até a estação onde pegamos um trem para Munique. Achamos que estávamos chegando adiantado na estação e que daria tempo de tomar café da manhã antes de embarcar, mas havíamos confundido o horário e chegamos bem na hora de embarcar. Ainda bem que dentro desses trens de longa distância existem cafeterias, isso salvou nosso café da manhã e a Clara ainda ganhou uma revistinha com joguinhos, estava tudo em alemão, mas deu para ela se divertir por um bom tempo.
Chegamos em Munique e pegamos um táxi até o hotel, fizemos o check in, deixamos as malas no quarto (melhor quarto da viagem, diga-se de passagem) e saímos para almoçar! Ainda bem que em frente ao hotel havia um restaurante muito bom e foi lá mesmo que fomos. Pedimos 3 pratos, mas não sabíamos que diferente dos franceses, os alemães capricham na quantidade e no fim sobrou muita comida.
Bem alimentados, partimos rumo a Marienplatz, uma famosa praça no centro de Munique, ela estava bem cheia, pois nessa época do ano rola um mercado natalino, muito legal  por sinal! Tomamos Gluhwein, um vinho quente com especiarias muito saboroso! Essa caneca da foto eu comprei e trouxe como recordação (cada ano eles fazem uma diferente e o pessoal de lá costuma colecionar), aí depois é só ir pagando para encher com mais bebida. Demos uma volta pelas lojinhas ao redor da praça e voltamos para o hotel, não antes de passar no mercado e garantir nosso jantarzinho que dessa vez teve o incremento de Jagermeister e cerveja alemã, por que sim.

Dia 8: 10/12

diário de viagem - europaHoje foi dia de acordar cedo novamente para pegar o trem, dessa vez conseguimos chegar um pouco antes (vitória!) e compramos nosso café na estação num lugar chamado “To Go”, feito para as pessoas pegarem coisas para comer e levarem para viagem (o que explica o nome), amamos a quantidade de opções e agilidade no atendimento, compramos croissant, pretzel, muffim de blueberry, café e chocolate quente e levamos para comer no trem. O destino de hoje é Füssen, um cidadezinha onde fica o castelo Newschtein, para quem não sabe esse castelo foi serviu como inspiração para o castelo da Cinderela da Disney. Ao chegar na cidade corremos para comprar nosso bilhete de entrada ao castelo, descobrimos que dá para comprar pela internet, mas com 48h de antecedência e já era tarde demais, então compramos lá no dia mesmo. As entradas no castelo são limitadas e os ingressos são vendidos com hora de entrada e saída. Conseguimos entradas para às 16:30h, então tivemos tempo para almoçar (comemos currywrust e cerveja) e seguir tranquilamente até o castelo.
Para chegar ao castelo você pode ir a pé, de ônibus ou carruagem. Fomos de ônibus e em 10 minutinhos chegamos lá, um painel eletrônico mostra as senhas de cada grupo, tudo bem organizado. A visita dura cerca de meia hora, com áudio guia em várias línguas. O castelo é lindo por fora e por dentro (não pode tirar foto de dentro, só indo mesmo para conhecer), vale muito a visita e conhecer um pouco as piras do Rei Ludwig e toda a história por trás da construção do castelo é bem legal e surpreendente. Saímos do castelo às 17h e já estava bem escuro, íamos voltar de ônibus para a cidade, mas erramos o caminho e voltamos a pé, a caminhada dura cerca de 20 minutos, mas para descer todo o santo ajuda e com o frio que estava foi bom para esquentar. Como chegaríamos tarde em Munich optamos por jantar na estação de trem, comemos pizza e muffim (acho que deu para perceber que eu e Clara viciamos nisso, os muffins daqui são os melhores). Chegamos no hotel, tomamos banho e dormimos, amanhã é dia de conhecer um novo país <3

Dia 9: 11/12

diário de viagem - europa
Vista de Salzburg a partir da Fortaleza de Hohensalzburg

E lá vamos nós pegar trem de novo, conseguimos chegar antes e fomos direto ao To Go garantir nosso café da manhã, pegamos muffin de cranberry para dar uma variada haha Hoje vamos para outro país, ô coisa boa esse tal de trem de alta velocidade, rapidinho chegamos na Áustria, mais precisamente em Salzburg, cidade do Mozart minha gente! Eita lugarzinho bonito da gota, pesquisamos sobre a cidade e fomos para lá sem grandes pretenções, a ideia era andar meios sem rumo e subir até a Fortaleza de Hohensalzburg e foi o que fizemos. 

Lá também tinha Mercado Natalino (adoro!) e Gluhwein (adoro mais ainda), comemos pretzel, raclete, sopa, hot dog (com salsicha gigante), vimos um coral cantando na frente da Igreja, passeamos na pracinha, vimos a galera tomando várias quedas na pista de patinação de gelo e fomos no museu de Marionetes (lá na Fortaleza de Hohensalzburg) .

Por ser a cidade do Mozart estava crente que assistiria algum concerto de música clássica e não é que nos deparamos com um aviso escrito numa folha de sulfite avisando sobre um concerto que aconteceria às 16h? Pegamos o endereço e perto de dar a hora fomos até o local, o que a gente não esperava era que custasse 60 euros por pessoa, então deixamos a ideia de ver o concerto de lado rapidamente e demos meia volta, desculpa Mozart, mas meu salário é em real :b

Pegamos o trem de volta para Munique e jantamos naquele restaurante mara em frente ao hotel, dessa vez pedimos dois pratos e dividimos entre os três, assim não desperdiçamos comida!




Dia 10: 12/12

diário de viagem - europa
Levantamento de chopp em Munich
Hoje é nosso último dia em Munique e o que fizemos foi: passeio no Mercado Municipal com direito a degustar várias coisinhas, compramos salame de pato, lembrancinhas e queijo. Depois fomos em algumas lojas torrar uns euros.

Fomos almoçar na Hofbräuhaus, o Enzo já tinho ido lá e fez questão que a gente conhecesse também. Comemos o famoso joelho de porco, frango e batatas. Fiquei impressionada que lá o copo de chopp é de 1 litro de cerveja! Pedi meio chopp da cerveja escura e o Enzo encarou o litrão, eu não conseguia nem levantar o copo de tão pesado haha

Enquanto a gente tomava nossos chops, os alemães da mesa ao lado tomavam o dobro, eles pediam duas canecas de 1 litro para cada pessoa, impressionante! Essa cervejaria é muito famosa por lá e depois de comer fomos na sua lojinha garantir mais algumas lembrancinhas. Encerramos o dia passeando na feirinha natalina da MarienPlatz, tomando Gluhwein (de novo hehe) e vendo um coral cantar em frente a igreja. Ah, o Enzo e a Clara inventaram uma nova língua e voltaram falando nada com nada fluentemente no metrô, o mais engraçado são que os alemães nem notaram que a gente estava zoando, eu acho haha #zoeiraneverends


Dia 11: 13/12

diário de viagem - europaAcordamos cedinho e fomos pegar nosso querido trem de volta à Paris, dessa vez chegamos bem em cima da hora e compramos nosso café da manhã na lanchonete do trem mesmo, como lá os trens saem pontualmente é melhor não se arriscar. Chegando em Paris pegamos o metrô e fomos para o hotel, nosso quarto tinha a decoração do Tim Tim e varandinha com florzinha, daquelas bem típicas de Paris. Deixamos a malas e fomos almoçar, eu e o Enzo comemos o famoso sanduíche de Falafel lá de Paris e a Clara foi de hambúrguer com fritas. Para a sobremesa comemos macarons. Pegamos o metrô e fomos ver a famosa Galerie Lafayette, a decoração de Natal de lá é famosa e atrai turistas de todo o mundo e não é que vale à pena mesmo?! Nunca vou me esquecer da gigante árvore de natal feita de papel com ursos polares! Saindo de lá demos uma passada para ver as vitrines da Galerie Printemps, que fica ao lado da Lafayette, e eram igualmente surpreendentes! Deixamos Chanel, Prada e Louis Vuitton para lá e fomos comprar o que realmente nos interessava (e que o dinheiro dava hahaha): vinhos, chocolates e queijos para levar ao Brasil. Jantamos num restaurante delicioso perto do hotel e voltamos para o hotel cantando pelas ruas (literalmente). Arrumamos as malas, com direito a sentar em cima para fechar, porque a gente gosta é de emoção. Dormimos poucas horas, mas felizes.

Dia 12: 14/12

diário de viagem - europa
Selfie no espelho do hotel hipster antes de ir embora
Acordamos de madrugada, chamamos o uber e seguimos rumo ao aeroporto. Nosso último café da manhã em Paris foi no Starbucks (por coincidência com o primeiro) com direito a muffin, simmmm vamos voltar rolando. Voltamos para casa cheios de histórias e muito felizes, a vontade de planejar a próxima viagem é tão grande quanto a vontade de chegar em casa, descansar e comer arroz com feijão, e foi isso mesmo que fizemos. Fim! PS: agradecimento especial ao Enzo e a Clarinha, sem vocês a viagem não estaria completa <3







6 comentários:

  1. ahaha Paris é um amor mesmo, adorei seu diário de viagem hahaha Foi ótimo, fui lá no verão e nem se podia andar de tanta gente.

    Beijos e bom início de 2017!
    DMulheresInstagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A parte boa de ir no inverno é que é bem mais tranquilo, o porém é que escurece mega cedo.

      Feliz 2017 pra vc tbm Sheyla <3

      Excluir
  2. Oi Amanda! Ai que delícia, terminar o ano com França e Alemanha na bagagem! Um 2017 de MUITAS viagens pra gente!!! <3

    P.S. Com TANTOS cafés maravilhosos em Paris deveria ser proibido ir no Starbucks. Só acho. Hahaha! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha concordo com sua observação, mas no primeiro dia ainda estávamos meio perdidos e o starbucks tem para todo o lado e no último dia, era o que tinha aberto no aeroporto mesmo :b

      Feliz ano novo Camis <3

      Excluir