10 de fev de 2016

Por dentro do Oscar 2016 #parte1

Como boas viciadas em filmes adoramos uma maratona do Oscar, por isso vamos postar por aqui nossas impressões sobre alguns filmes indicados, em breve voltamos com mais ;)

Spotlight 
(indicações: melhor filme, fotografia, ator coadjuvante, diretor, atriz coadjuvante, roteiro orginal, edição)

Spotlight é aquele filme que entra na listinha do "tem que ver". Inspirado na saga de uma reportagem incrível feita pelo jornal Boston Globe que foi vencedora do prêmio Pulitzer, o filme aborda a temática da Pedofilia na igreja Católica. Com precisão de dados, um elenco de peso, e quebra de Dogmas, a película é um sacode de realidade que nos faz refletir a dimensão do poder religioso no mundo, o uso dele como forma de controle e opressão,e o questionamento diante da idolatria humana.

"Quando eles te violentam, não roubam apenas sua inocência, mas também a sua fé."
Definitivamente, uma excelente aposta.
Se você também assistiu, conta pra gente o que achou. E quem não viu ainda, corra djá pra sessão mais próxima. (Nath)
Elenco: Michael Keaton, Mark Ruffalo, Rachel McAdams
Direção: Thomas McCarthy
Gênero: Suspense
Duração: 128 min.

Brooklyn 
(indicações: melhor filme, atriz, roteiro adaptado)



O filme é muito bonito, mas eu esperava mais (+ emoção e originalidade), até por que ele foi indicado ao prêmio de melhor atriz e melhor filme...  Bom, ele conta a história de uma garota ingênua da Irlanda que vai tentar mudar de vida e conseguir emprego em Nova York. Ela passa por algumas provações pelo caminho, mas por ter a cabeça no lugar consegue se sair bem dessas situações.

Por um motivo, não vou contar qual, ela precisa retornar para uma cidade de origem antes do previsto e acaba sendo vista com outros olhos pelos moradores e vivendo uma vida que ela não tinha vivido lá antes de se mudar, isso faz com que ela se sinta tentada a não voltar para Nova York, mas você s[o vai descobrir isso se assistir, por que não sou de fazer spoiler.

Acho esse tipo de história muito comum, mas é bem o gênero que os americanos gostam, pois de uma forma ou de outra ele ovaciona seu país.

É o tipo de filme que indico se você quer passar o tempo, pois conta uma história bonita, possui atores talentosos e uma bela fotografia. (Amanda)

Elenco: Saoirse Ronan, Emory Cohen, Domhnall Gleeson
Direção: John Crowley
Gênero: Drama
Duração: 113 min.



A Garota Dinamarquesa 
(indicações: ator e atriz coadjuvante)




Eu acabo de assistir e posso garantir a vocês que é um dos filmes mais delicados que eu vi nos últimos tempos. E não é porque o tema é um tabu até os dias de hoje, mas porque podemos refletir por duas horas sobre mais que um drama e sim vidas.


Lili nasceu Einar. Contrariando toda sua essência, ela se escondeu durante anos sobre o disfarce de um homem íntegro, talentoso como pintor e extremamente amoroso como marido. Mas Einar sempre foi Lili, ela sempre esteve ali.
Eu não quero me aprofundar no relato, pois eu desejo que vocês sintam esta história capaz de fazer com que nos apaixonemos por Lili, por Einar, por Gerda, a esposa leal de Einar, e melhor amiga de Lili.
Eu senti muito vendo este filme que, apesar de retratar uma veracidade que aconteceu a partir dos anos 20, ainda nos é tão contemporânea. Mas sentir não significa entender. Eu nunca saberei o que é nascer num corpo que não me pertence, o que é uma dor para muitos também nos dias atuais.
Se prepare para assistir um dos filmes mais bonitos já feitos. Mas se prepare com amor e respeito para receber Lili. (Nath)

A Grande Aposta 
(indicações: melhor filme, ator coadjuvante, diretor, roteiro adaptado, edição)


Esse filme é bem bom! Dos filmes que assisti até o momento, acho que esse é que o tem mais chance de vencer o prêmio de melhor filme, pois se trata de um momento econômico marcante, que ocorreu nos Estados Unidos (e isso agrada os jurados), mas na opinião não seria o meu escolhido #beijinhonoombrobradpitt.

O tema é um tanto complexo, pois falar de economia não é lá tão emocionante, mas o filme consegue trazer esse conteúdo de forma interessante, algumas vezes usando artifícios como a atriz australiana Margot Robbie, nua, deitada em uma banheira de espuma, tomando champanhe... Tudo isso para explicar o que é subprime. Cenas, fora do "contexto" como essa,  quebram o ritmo do filme e agregam leveza ao tema, que facilmente se tornaria cansativo.
Vale a pena perder duas horinhas por esse! (Amanda)

Gênero: Drama/Comédia/Biografia
Duração: 130 minutos
Direção: Adam McKay
Roteiro: Charles Randolph e Adam McKay / Michael Lewis (livro)
Elenco: Christian Bale, Steve Carell, Brad Pitt, Ryan Gosling, John Magaro, Melissa Leo, Karen Gillan, Marisa Tomei, Margot Robbie, Selena Gomez


Os oito odiados 
(indicações: atriz coadjuvante, trilha sonora e fotografia)

Sim, o oitavo filme de Tarantino! Eu aaaaaamo este homem, assisto tudo o que ele produz e curto muito. Mas o amor tem destas coisas, né? As críticas fazem parte.
O filme novo dele tem dividido opiniões. Um misto de velho Oeste com muito sangue e aquelas sacadas Tarantinescas que ultrapassam os 120 minutos habituais. O fato é que não curti.
Achei o tema legal, o elenco monstro com alguns rostos já conhecidos, outros que ele trouxe do esquecimento, mas não gosto de filmes que demoram mais de uma hora para nos embalar.
Sim, achei meio Paradão e tals. Mas vale assistir e contar pra gente o que você achou. (Nath)
Elenco: Samuel L. Jackson, Kurt Russell, Jennifer Jason Leigh 
Direção: Quentin Tarantino
Gênero: Ação
Duração: 167 min.





Nenhum comentário:

Postar um comentário