29 de jul de 2015

OI, Paris! - Vem com a gente fazer biquinho e ouvir Piaf.

Paris, uma segunda chance. Esta foi a ideia para voltar à cidade Luz. O começo da minha viagem se deu em Nantes, cidade da Doroty Priscila, num momento mágico para matarmos as saudades. Aí, resolvi dar uma esticadinha e discutir a relação com a capital francesa. Em 2011, estive por lá e minha experiência foi horrível. Mas desta vez, tive a tranquilidade de me recusar a odiá-la novamente.

 Desta forma, vou escrever para vocês o meu olhar apaixonado sobre Paris.





1- A Paris do Verão

Tive a grata surpresa de ir no Verão e, por este motivo, a noite só chegava lá pelas 22h30. Esta experiência é mágica, pois você pode aproveitar muito seu tempo por lá. Eu não sou fã de calor, mas posso garantir que meus 5 dias de sol me fizeram muito bem.

No Verão a gente tem PicNic às margens do Sena. É assim que rolam os almoços, happy hour, jantinha. Mercado, um bom vinho, um excelente queijo e vida! Não precisa nem de toalha, só de um bom filtro solar e amigos queridos. Vivi isso e achei lindo!




2- A Paris dos Filmes

Sim, sou "a louca dos filmes" e já disse isso no nosso FB. Paris já foi cenário de inúmeras produções e, algumas delas figuram entre as minhas favoritas. Por este motivo, decidi visitar algumas locações que me marcaram demais.

A) O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

Falou em Paris, pensou nela, né? Sim, o café em que Amélie trabalha existe e fica num bairro muito querido da cidade. Ele é lotado de turistas, mas tem preço e sabor justos. Na verdade, você terá muitas referências ao filme no Banheiro, o qual tem uma vitrine com ícones da trama. Mas ao fundo do salão é possível ver uma foto imensa de Amélie. Meu almoço saiu por Euro 13, preço razoável em uma refeição por lá. Cesta de pães e garrafa d´água como cortesia da casa.


Cafe des Deus Moulins: 15 Rue Lepic

B) Meia - Noite em Paris

Quem não morreu de amores por este filme de Woody Allen? A trama inteira se passa na cidade e muitos são os pontos turísticos que visitamos e que falaremos mais abaixo. Contudo, o ponto principal é a famosa rua em que a personagem de Owen Wilson pega carona para voltar ao passado e se reencontrar com seus grandes ídolos. Esta localidade é bem legal. tem um Pub inglês famosinho que é reduto de muitos estrangeiros que vivem ali.



C) Before Sunset

Salve Jesse e Céline. Esperamos 9 anos para o reencontro que se deu naquela que já se tornou uma das minhas livraria favoritas no mundo: Shakespeare & Co. Fui visitá-la por conta do filme e que grata surpresa! Ela estava tão cheia que tive que aguardar numa fila em que a livraria emprestava copinhos para se beber água da fonte em frente. Muito mais que um lugar em que se compra livros, alli você tem salas de leitura, piano disponível para os clientes tocarem, um cantinho infantil munido de cabana de lençol e muitos desenhos para os pequenos se apaixonarem pela leitura. Eu mais que recomendo a visita. É um lugar único.



Shakespeare & Co. 
37 rue de la Bucherie 

D) Moulin Rouge

Dispensa comentários, né? Você pode se contentar com uma fotinho em frente ou se programar para um espetáculo no interior com uma passadinha no museu do erotismo. #ficadica


Moulin Rouge
82 Boulevard de Clichy

3- A Paris dos museus

Adoro museu, acho que é uma forma genuína de se guardar a memória. Em Paris, uma cidade em que se vive e respira História, não seria diferente. Difícil é escolher qual visitar. A dica boa é que em todo primeiro domingo do mês a entrada é grátis. E adivinhem? Fiz a festa! Então, lá vai minha listinha:

A) Musee du Louvre

Sim, um clássico, praticamente um pretinho básico no seu roteiro. Minha visita se deu na minha primeira vez em Paris e pirei de tanta lindeza. Separe um dia todo para explorar o local, pois é sensacional.


99 rue de Rivoli


B) Musee de l´Orangerie

Ah, me apaixonei. O Museu é pequeno, mas cheio de boniteza. Aqui é possível contemplar Monet e tantos outros. Parada obrigatória.


 Jardin des Tuileries - Cote Seine

C) Musee D´Orsay

E que saudades eu estava de Van Gogh! Aqui, para além do artista é possível encontrar Rodin, Degas e uma arquitetura sensacional. Um dos museus mais bonitos em que já estive.


1, Rue de la Legion d'Honneur

D) Le musee Gourmand du chocolat

Existe um museu do chocolate em Paris! É bem legal, pois você pode acompanhar toda a história, desde os povos pré-colombianos até os dias atuais. Modos de produção, embalagens, utensílios e... Degustação. Eu acho que vale a experiência. Foi bem legal.



28 bd Bonne Nouvelle

E) Memorial de la Shoah

Lembrar é resistir, sempre. E algo que me enche de amor pela França é como eles respiram História. Durante a II Guerra, Paris foi ocupada pelos nazistas. Milhares foram deportados para campos de concentração e extermínio, dentre eles, 11 mil crianças. Mas somente nos anos 90, a França reconheceu o seu papel neste cenário. Por outro lado, a resistência francesa, tal qual a tcheca, foi uma das mais bonitas da História. Aqui também existe um memorial do Holocausto. Devido aos acontecimentos do começo do ano, o policiamento é forte. Nele é possível ter o conhecimento dos nomes de judeus deportados, utensílios de guerra, vestimentas e histórias, muitas histórias. É uma experiência única.


 17, rue Geoffroy-l'Asnier

4- A Paris dos Memoriais

Cada passo que damos em Paris, ela nos lembra de sua História. Paredes marcadas por balas da II Guerra, um monumento na Bastilha, uma placa nos lembrando que ali alguém lutou e morreu por liberdade. Paris não se esquece e isso é imprescindível para o mundo em que vivemos.






5- A Paris dos sabores

A Pri já deu algumas dicas de lugares incríveis para se fazer uma boa refeição em Paris. Mas lá vou eu dar meu pitaco sobre alguns sabores que arrebataram meu coração:

A) O chocolate quente do Angelina

Sim, estava quase 40 graus  e eu não deixei de provar aquele que é o melhor chocolate quente do mundo. Esqueça tudo o que te falaram sobre esta bebida divina. Você só vai provar um chocolate quente de verdade quando for ao Angelina.



226 Rue de Rivoli

B) O macaron da Ladurée

Nenhum que você provar chegará aos pés deste macaron. Aliás, macaron igual ao francês não há. Pierre Hermé tá quase lá, mas a medalha de ouro é da Maison Ladurée. Aliás, a loja da Champs- Elysees é uma casa de bonecas e com uma variedade incrível de doces.




Maison Ladurée
75 Avenue des Champs-Elysees

C) O big macaron da Paul

Eu sou apaixonada pela marca. É o café incrível, os pães deliciosos e o melhor big macaron de framboesa já feito neste mundo. Tem que provar.





D) A sopa de Cebola gratinada do Cafe Madeleine

E você achando que sopa de cebola era uma coisinha sem graça. Quando aquele queijo começa a derreter e o seu italianismo aparece pra raspar o pão no prato, esqueça, meu amigo. Só uma taça de tinto pra arrematar


1, rue Tronchet

6- A Paris dos templos

Eu não tenho religião, mas adoro conhecer culturas e seus rituais. Visitar igrejas, mesquitas, sinagogas é algo que eu gosto bastante. Na minha visão, Deus está dentro da gente, mas estar em um lugar no qual Ele é invocado e Adorado e exaltado é uma energia linda. Por isso, alguns lugares são indispensáveis

A) Catedral de Notre Dame

Tive a riquíssima experiência de assistir à Missa das 18h e foi mágico. Aquele lugar, além de incrivelmente lindo, tem uma energia sensacional. Há quem goste de explorar seus degraus para alcançar aquela que já foi considerada a vista mais bonita de Paris. Eu preferi alcançar o céu mentalizando.



B) Basílica do Sacre Coeur

A primeira vez que eu a vistei, depois de subir todos aqueles degraus, eu fui olhar Paris. Ao meu lado, um senhor começou a tocar La vie en Rose no violino e esta foi a única coisa bonita na minha primeira vez na cidade. Neste meu retorno, fui visitá-la à noite com meus amigos. E ela lá, toda iluminada depois do pôr-do-sol.



C) A grande Mesquita

Sim, eu estava de bermudas. Mas nem por isso eles barraram minha entrada. Me emprestaram uma saia longa e eu pude passear pelo jardim e contemplar o salão de chá, provando o melhor chá de hortelã da minha vida e um ninho de nozes com mel incrível. É um ambiente super familiar e gente do mundo todo passa por lá para tomar um cházinho. Tem que ir.




7 - A Paris da Champs

Pensou em compra, sofisticação e o mundo todo reunido em Paris, pensou na Champs - Elysees. Lá tem MAC, Tiffany´s, Zara, Loja da Disney e todas as marcas badaladas. Vale o desfile pra encontrar o belíssimo Arco do Triunfo.



8- A Paris dos jardins

Acho que, pelo menos aqui em São Paulo, a gente ainda precisa se apropriar muito de nossos jardins, curtir um pouco a arte de não se fazer nada, apenas contemplar. Paris nos permite isso com os jardins de Luxemburgo, das plantas e as Tulleries.





E por último, não menos importante, e como cereja do bolo:

8- A Paris dos Imigrantes

Quando decidi fazer esta viagem, um dos objetivos era conhecer as imigrações pelo mundo. Por este motivo, fiquei hospedada entre as estações "La chapelle" e "Max Dormoy" do metrô. Ali, numa ruazinha chamada Phillipe de Girard, imigrantes do mundo todo se reúnem. Lojas indianas, senegalesas, congolesas se misturam. As comunidades convivem de forma pacífica e, no mercadão de La Chapelle, você encontra pratos típicos. Se você quer conhecer Paris de Verdade, parada obrigatória.


Para vocês, minha Paris.


2 comentários: