10 de abr de 2015

As aventuras de uma judia e uma italiana na cozinha da Coréia

Leia o texto com esta trilha sonora

Você vai comer tudo isso?

Naquele momento olhei profundamente nos olhos dele e pensei "este homem não é pra mim.". Depois do jantar, fui embora e nunca mais nos vimos.

Escolho meus amores e meus amigos pelo sabor que eles tem. Já fiz amigos comendo coxinhas, já me encantei por alguém enquanto tomava um vinho caro. Descobri que amava durante aquela pizza de fim de domingo. Gente que tem sabor é outra coisa.

Conheci Michele em um curso no Centro da Cultura Judaica. Depois da aula no Bom Retiro, o pessoal decidiu voltar para suas casas e nós resolvemos comer. Aquele dia falamos da gastronomia do Oriente Médio enquanto almoçávamos num restô brasileiro, comíamos a sobremesa numa deli judaica e saíamos em busca de ingredientes coreanos. Naquele momento, soube que seríamos grandes amigas. E de grandes amizades nascem os convites ciladas.




Bom, pelo menos isso foi o que eu pensei quando ela me convidou para degustarmos os sabores da Coréia no Seok Joung. Sim, já fui pra China e quando cheguei lá, cadê o Yakissoba e o Rolinho Primavera? Mas beleza, nunca fui de dizer não a um novo sabor. E qual foi minha surpresa além de sermos as únicas não-coreanas do lugar? Aquele almoço foi sensacional.

Sim, estávamos um pouco confusas sobre os temperos do prato, mas formos muito bem recepcionadas e a atendente teve uma paciência gloriosa. Por fim, optamos pelo combinado coreano que é  composto por uma infinidade de pratos como sopa, arroz com gergelim, carnes variadas e legumes no vapor com um aroma e um tempero muito agradáveis ao paladar. Mas a cereja do bolo, digo a coroação da Coréia, veio até mim com o churrasco coreano.





Gente, quem nunca provou um churrasco coreano de mignon na pedra com cobertura de shimeji não sabe o que significa um carinho gastronômico. Este foi um dos grandes pratos que comi na minha história, quiçá na vida.




O que eu realmente gostaria de dizer é que tudo na vida tem um sabor. seja o amargo diante da indignação de um cara que não sabe que mulher de verdade se cuida, mas é boa de papo e prato, seja o da descoberta de temperos coreanos, seja aquele em que você mistura três culturas diferentes, bate no liquidificador e transforma num dia memorável.

E você, qual seu sabor?

Seok Joung
Rua Correia de Melo, 135 - Bom Retiro
$$ dilmas




Nenhum comentário:

Postar um comentário