6 de jun de 2013

Soltando a voz

Dentre tantas descobertas musicais que faço diariamente, noto que vários artistas possuem muitas coisas em comum e então começo a montar minhas listinhas para organizá-los e depois contar tudo aqui para vocês, claro! A seleção musical de hoje é com um pessoal muito talentoso que anda publicando suas músicas em versões à capela ou acústicas, com o uso de poucos instrumentos ou percussão corporal. E em todos estes casos é a voz que fica em primeiro plano.

Curiosidade: O canto à capela tem suas origens na prática do canto gregoriano, que não exige o auxílio de qualquer outro instrumento, sendo executado apenas por vozes de monges ou clérigos . Muitas vezes esses cantores desciam do presbitério para cantar em uma capela lateral da igreja, daí a origem da expressão.

Para já entrar no clima vamos de clássico, The Temptations numa apresentação em 1965 canta My Girl com direito a dancinha e tudo!


Agora confiram meus tesouros e disseminem por aí se curtirem:

Bastille


2 de jun de 2013

Que sabor tem sua terra?

Feijão com bacon, pastel, feijoada, acarajé, pato ao tucupi, costela na pedra, pizza com ou sem catchup. Sabores da nossa terra que de sobremesa têm um cremoso brigadeiro e, para finalizar, aquele café encorpado que, se for de bule, melhor ainda.

Que sabor tem sua terra?

No último sábado, fui visitar uma casinha pra lá de charmosa em Pinheiros que abriga o sabor da terra de uma família que partiu da Colômbia para nos deliciar com suas preciosidades. Sabores de mi tierra é um restaurante família, escondidinho em frente ao Instituto alemão Goethe. Além de todo este aconchego, os preços são pra lá de delicados e bem justos.

Com uma Colombianinha fofa que te recebe na porta, você tem a opção de sentar na "varanda" ou no pequeno salão. Apesar do frio e da falta de lugares internos, ficamos na varandinha mesmo. A única ressalva é que as mesas são bem mais baixas que as cadeiras e isso causa um desconforto. O atendimento incrível vem com trilha sonora colombiana. Para fazer seu pedido, basta olhar as plaquinhas dispostas nas mesas de madeira ou as lousas espalhadas que informa que o prato mais caro é o que vem com carne seca.