7 de fev de 2013

Free Tour: vale a pena?

Sou uma turista muito independente. Nunca viajo com pacote ou grupos. Gosto de pesquisar e programar toda a viagem.

Porém, acabei cedendo e entrando na moda do Free Tour. Descobri na minha viagem à Berlim e, desde então, tenho feito sempre.




O Free Tour é um passeio com um guia profissional, só que de graça! Cada empresa faz de uma maneira diferente, mas a ideia é sempre a mesma: você faz um tour e no fim dá (ou não) a gorjeta que você quiser.


O ideal é pesquisar as empresas que fazem isso, antes de viajar, pois dependendo da cidade pode ser concorrido, ou a empresa pode exigir uma reserva.


O que eu gostei nesse tipo de passeio é que acabamos conhecendo aspectos históricos e curiosidades que não sabíamos sobre a cidade. Ainda sim, podemos continuar a viajar de maneira independente, pois é apenas uma tarde no meio de toda a viagem. Ninguém fica preso aos guias ou a empresa.

Como em qualquer empresa de turismo, o guia é fundamental e, infelizmente, não temos como saber antes se ele é bom ou não. Já peguei um pouco de tudo: tão ruins que não deixei nenhuma gorjeta e maravilhosos que me fizeram ter vontade de repetir a dose. Pra que eu abra a carteira, o guia tem que saber dosar bem as informações sérias e engraçadas, e o mais importante, não se incomodar com as possíveis perguntas.


O público é bem variado, tem todas as idades e nacionalidades. O ideal é quando o grupo é pequeno, pois caso contrário fica difícil de ouvir as informações e as pessoas param muito para tirar foto, mas isso depende da política da empresa e da popularidade da cidade.

Hoje em dia, todas as grandes cidades já contam com um sistema de Free Tour, uns mais simples e outros mais completos. Em Nova York, por exemplo, são tantos passeios disponíveis, que fiquei até na dúvida de qual deveria fazer. Acabei fazendo um especial de comidas e amei! Enquanto passávamos em cada lugar para comer coisinhas típicas, o guia contava um pouco da história do restaurante e do bairro. Recomendo muito!


Em Berlim, peguei um guia tão bom que no fim do tour, quando ele parou para contar os eventos durante a queda do muro, eu até chorei de tão emocionante que foi o relato dele. Já a guia de Moscou conhecia menos a cidade do que eu, que estava lá há apenas 4 dias. O Free Tour não deixa de ser uma caixinha de surpresas.



Ainda prefiro, quando viajo, fazer minhas pesquisas e poder ir e vir como quiser. Porém, acho que a opção do Free Tour é um complemento interessante e barato em qualquer viagem.

Alguns que eu já fiz:
Berlim - http://www.newberlintours.com/
Saint-Petersburgo - http://anglotourismo.com/
Nova York - http://www.freetoursbyfoot.com

Um comentário:

  1. Também detesto viajar com grupos e fujo desses passeios com guia. Mas esses Free Tours parecem ser bacanas, vou experimentar numa próxima viagem!

    ResponderExcluir