28 de jun de 2012

Conheça Pipo Pegoraro

A primeira vez que ouvi Taxi Imã, segundo CD do Pipo Pegoraro, esse cara com pinta de gente boa aí de cima, torci o nariz. Definitivamente não foi amor à primeira ouvida. Tudo mudou em janeiro desse ano, quando fui ao show que homenageou os 100 anos de Luiz Gonzaga no Auditório Ibirapuera. Ele fez sua versão no violãozinho para Riacho Doce e né...me conquistou. Tem trechos das apresentações aqui (Pipo está nos 09:00 minutos).
Decidi baixar os dois discos (que você também pode fazer aqui), me apaixonei por algumas músicas e fui querer saber mais sobre esse cara de nome diferente. Comprei o ingresso pro show de lançamento no SESC Santana e foi emocionante. 

Lançamento de Táxi Imã no SESC Santana (foto de Déborah Camacho)
Pipo tem carisma, voz mansa, um talento natural (descobri isso conversando com seus pais, lindos e corujas, sentados na minha frente, na primeira fileira e sendo cumprimentados pelos amigos do filho) e é acompanhado por uma banda sensacional. Tocam com ele Guilherme Kastrup (percussão);  Fernando TRZ (piano); Didi do Trombone (trombone), Lucas Cirillo (gaita); Décio 7 (bateria), Marcelo Dworecki (baixo) e Cuca Ferreira (saxofone e flauta). Esses três ultimos fazem parte do incrível Bixiga 70, que tem como principal influência o afro-beat, Fela Kuti mas também jazz e funk.

Comece conhecendo Pipo com a animação de Ouro Bondali que namora o afro-beat num ritmo contagiante
 
  
Atire a primeira pedra quem já não se identificou com Radinho
"Nesse radinho de pilha
Toca tudo que lembra você
Vou de sucesso em sucesso
Sintonizo quem tem a dizer
Tudo que quero pensar
Nesse dia em qualquer lugar"

Tem a participação linda da Luisa Maita em Samambaia 

Vá pra música título Táxi Imã, que foi uma música composta pelo Pipo depois de um sonho com o mestre Itamar Assumpção.

 Do primeiro CD, recomendo fortemente Varal, ainda mais com esses dias chuvosos de São Paulo

Deixo Pipo finalizar com Me Despeço, também do primeiro CD, com direito à clipe gravado na CPTM.


Como muito bem descreveu Cris Lisboa nesse texto, [num show]"o que me apaixona é escutar o que pode ser feito enquanto observo", ou seja, ouvir os cds é maravilhoso mas muito pouco perto da grandeza que o artista atinge em seu show, enquanto troca um olhar cúmplice com um músico, se emociona com um trecho de sua letra ou engaja a platéia a participar. 
Por isso, dê um presente aos seus sentidos e vá ao show do Pipo que vai ter agora dia 6 no SESC Ipiranga e de quebra conheça o Pélico, que vai fazer uma participação especial, outro músico incrível mas que vai ficar pra um próximo post.


SHOW 

06.07 - SESC Ipiranga às 21:00. Info 

2 comentários:

  1. Achei uma delícia! E adorei Radinho. :)

    ResponderExcluir
  2. O show do Sesc Ipiranga realmente emocionou. Viagens profundas a cada música. A abertura com "Hoje" foi surpreendente, e a partir dela só melhorou. Pipo ROX. :)

    ResponderExcluir